Tesão vs. Perigo: Publicando a Castidade Do Meu Marido (ou Namorado)


             Já falamos sobre isso aqui no blog, mas sempre é bom bater de novo em alguns assuntos. E esse é dos mais delicados, pois envolve coisas sensíveis, como laços familiares, de amizade e até mesmo profissionais.

              Não é novidade que uma das formas de se provocar um homem em castidade é verbalizando uma suposta intenção em contar sobre essa área da intimidade com uma amiga, ou com várias amigas, ou até mesmo todas as amigas. Principalmente se essa(s) amiga for(em) bonita(s). Mas há de se pensar muito bem antes de compartilhar o conhecimento sobre a prática desse fetiche com terceiros. Principalmente pelo constrangimento. Antes de fazer algo que possa se arrepender, reflita sobre as seguintes perguntas:

               "Eu me sentiria bem, em saber que meus pais ou sogros sabem que eu mantenho meu marido preso em um cinto de castidade?"



               "Meu marido ficaria constrangido demasiadamente perante os colegas ou conhecidos casados com as amigas para as quais eu contaria?"

               "Se no trabalho do meu marido souberem disso, será que isso pode afetar a carreira dele?" 

               "Será que nos sentiríamos á vontade quando nossos filhos (caso tenham) chegarem da escola perguntando por que o coleguinha disse que 'sua mãe tranca o pinto do seu pai numa gaiola' e você tendo que explicar..."

               "Será que a cidade em que moramos é grande o suficiente para que essa prática não se torne conhecida por toda a população e traga consequências nefastas de constrangimento na convivência com a vizinhança, em clubes, no comércio...?"

                 Se por acaso a resposta para todas essas perguntas tenha sido "NÃO", talvez não aja problemas em abrir o segredo para alguém de confiança. O que não significa necessariamente que essa amiga de confiança não conte para o marido, que vai contar para o amigo dele, que conhece um conhecido do outro, e lá vai a informação...



               Se a vontade de compartilhar está grande, e não há empecilhos como os que demonstrei nas perguntas acima, pode ter certeza que ele pode até negar, mas morre de tesão em imaginar você contando para suas amigas. Compartilha logo e seja feliz!


Deixem seus comentários com opiniões e contribuições. Alguém tem experiências sobre esse assunto para compartilhar?

6 comentários:

  1. minha esposa já contou para minha cunhada e para minha sogra. Morri de tesão e vergonha quando ouvi do quarto: "nossa, você é louca! Ele deixa você fazer isso?" e minha esposa respondendo: "ele gosta". E já contou para algumas amigas que viu um cinto de castidade vendendo num site, e mostrou a imagem ne internet. Até hoje nenhum amigo ou conhecido veio fazer chacota de mim, então não sei se elas chegaram a sacar que na verdade, minha esposa de fato já comprou o cinto e já estava usando em mim...rsrsrs... é isso.

    ResponderExcluir
  2. Não sou de acordo, acho que a intimidade do casal deve ficar entre 4 paredes. Nossa sociedade ainda é muito alienada aos padrões eticos e machistas. Femdom ainda é um tabu para 90% das pessoas.
    Por favor me adicionem no grupo do zap se ele ainda existir. 07184491055

    ResponderExcluir
  3. Concordo com 07184491055, a respeito desse tabu. Por isso meu objetivo foi colocar as perguntas a serem feitas, justamente para ver se realmente vale a pena o risco. Mas confesso que fico entusiasmado com relatos como o do primeiro anônimo. Se ele e a esposa têm consciência dos riscos, mas não se importam em compartilhar, admiro a coragem.

    ResponderExcluir
  4. Concordo com em tudo que falou squal. E também sinto o mesmo entusiasmo.
    Parabéns por mais uma excelente postagem. Quando eu penso que não tem mais nada para ser falado sobre castidade vc sem surpreende a todos com sua originalidade... abraços

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde a todos.
    Eu acredito que tudo deve ser bem dosado e pensado. As consequencias podem ser realmente extremas, depende do contexto em que nos expusermos.
    Acredito que, se minha Dona desejasse contar a alguém Ela poderia fazê-lo, mas para uma amiga bem íntima e que pudesse realmente confiar (apesar disso não ser 100% de sigilo garantido), pois assim pode-se ter idéia de quem vai saber de nossa intimidade e quais podem ser as consequências. Não gostaria que isso vazasse no meu ambiente familiar ou mesmo de trabalho, pois estaríamos lidando com variações muito conflitantes de interesse e envolvimento emocional. Como um chefe ou mesmo minha mãe ou pai reagiriam sabendo disso? Acredito que não seria positivo nem para meu relacionamento com eles, nem com minha esposa, que passaria a ser vista de modo muito preconceituoso por parte da família ou mesmo dos meus colegas de trabalho!
    Mas se revelado num âmbito de amigas(os) pessoais e íntimos, pode se tornar algo de interessante, pois, mesmo se houver estranheza de início, a intimidade pode fazer com que se torne algo divertido e prazeroso.
    Em resumo, acho que pode ser contado sim, mas com reservas e limites bem claros e de comum acordo entre ambos.
    Abraço a você Squal, sempre com post muito bons.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, amigo! Muito pertinentes suas colocações.

      Excluir

Fala Galera! Fiquem à vontade para comentarem, escrevam o que acharam da postagem! Os comentários anônimos estão liberados.